Notícias

18.11.2015

FAE é premiada por trabalho social


Reduzir a desigualdade social e empoderar o jovem são alguns dos objetivos do Projeto Caminhos, desenvolvido pela FAE SJP.
Reduzir a desigualdade social e empoderar o jovem são alguns dos objetivos do Projeto Caminhos, desenvolvido pela FAE SJP.
O Projeto Caminhos, promovido pelo Núcleo de Extensão da FAE São José dos Pinhais e coordenado pelo professor Ricardo Lemes da Rosa, conquistou o terceiro lugar no tema “Inovação em Inclusão Social”, categoria Ensino Superior, do Prêmio Sinepe 2015 – Práticas Inovadoras em Educação.

O prêmio busca divulgar e reconhecer as boas experiências das instituições de ensino que estão interessadas em transformar a educação. As instituições puderam participar com projetos em três subtemas: Inovação em Sustentabilidade, Inovação em Inclusão Social ou Inovação Pedagógica.

O Projeto

O Projeto Caminhos iniciou suas atividades em agosto de 2012. Possui o objetivo de capacitar os jovens de 15 a 18 anos de escolas públicas e/ou abrigos de São José dos Pinhais para o mercado de trabalho. Além disso, o projeto conta com o envolvimento direto de alunos da FAE, que têm a oportunidade de desenvolver valores como dedicação, solidariedade e reconhecimento do próximo.

“A FAE pensou nessa ação como uma oportunidade para reduzir a desigualdade social, por meio de um curso de capacitação para jovens que ingressarão no mercado de trabalho”, relata a coordenadora adjunta do curso de Administração em SJP, Andrea Bier Serafim.

A metodologia utilizada é o planejamento e o desenvolvimento de aulas presenciais, palestras e visitas técnicas. O projeto tem duração de 60 horas que são distribuídas aos sábados, no período da manhã. Alunos dos cursos de Administração, Tecnologia em Redes e Direito participam de todo o trabalho desenvolvido.

“Atuar na equipe de coordenação do Projeto Caminhos tem sido uma experiência significativa em minha vida. Compartilhar do aprendizado social e educativo que o programa proporciona e trocar experiências com os adolescentes participantes tem me mostrado que investir na formação profissional é importante, mas valorizar o ser humano é imprescindível”, relata Ricardo.



Galeria de fotos






Compartilhe: