28.09.2021

Problemas psicológicos estão entre as principais causas de afastamento no trabalho


Psicólogos afirmam que relações individualistas, falta de reconhecimento e a busca desenfreada pelo sucesso são alguns dos motivos
Psicólogos afirmam que relações individualistas, falta de reconhecimento e a busca desenfreada pelo sucesso são alguns dos motivos

Diferentemente do que algumas pessoas pensam, saúde mental não se trata da ausência de transtornos psicológicos, mas sim da inteligência em saber lidar com as emoções e adversidades, possibilitando o bem-estar individual e em grupo, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.

O trabalho é uma atividade essencial para o desenvolvimento pessoal e a manutenção dos indivíduos, mas também pode ser uma fonte de estresse e disfunções psicológicas.

Excesso de cobranças, falta de perspectiva, desorganização no ambiente corporativo, medo de demissão e ausência de benefícios estão entre os principais motivos que podem contribuir para a degradação da saúde mental de um funcionário.

Dados da OMS - Organização Mundial da Saúde apontam que os transtornos mentais e comportamentais estão entre as principais causas de faltas ao trabalho no mundo.

Segundo a professora do curso de Psicologia da FAE Centro Universitário, Rossana Fost, “quando pensamos em saúde mental no trabalho, devemos considerar a qualidade de vida das relações pessoais dentro e fora do ambiente profissional. Relações individualistas utilitárias, falta de reconhecimento e a ‘condenação ao sucesso’ podem transformar a carreira em fonte de sofrimento e adoecimento, que são capazes de repercutir não só na saúde emocional, como nas relações para além do trabalho”, explica.

Colabore com este processo 

Reunimos algumas dicas da professora Rossana sobre como amenizar possíveis danos no ambiente de trabalho e deixar a vida profissional mais leve.

Estimule um ambiente saudável

Como antídoto, criar um espaço de cooperação e criatividade, bem como estimular o reconhecimento são ações capazes de favorecer a saúde e o bem-estar no ambiente de trabalho.

Equilibre os pilares da vida

Há de se ter equilíbrio nos diversos pilares da vida. Isso pode significar maior resistência ao enfrentar os desgastes emocionais causados pelo trabalho e que comprometem a saúde mental.

Separe o pessoal do profissional

Outra questão importante é a centralidade do trabalho na vida das pessoas. Colocar seu projeto de vida em sua carreira acaba enfraquecendo outras referências emocionais muito importantes, como a família, os amigos, o espiritual, etc. Tais relações muitas vezes são apoios fundamentais para uma “alma devastada” pelo trabalho ou até pela ausência dele. 

A FAE oferece atendimentos gratuitos à comunidade pelo PsicoFAE. Não deixe de buscar ajuda, falar pode salvar vidas. Saiba mais sobre esse serviço no site da FAE.



Compartilhe:


Verifique o  Cadastro FAE no MEC