Notícias

08.11.2018

A nova formação do Engenheiro Civil e as megacidades


A nova organização das cidades exigirá um novo perfil de profissionais de Engenharia Civil.
A nova organização das cidades exigirá um novo perfil de profissionais de Engenharia Civil.
Antes de 2050, o mundo terá o surgimento de novas megacidades, complexos com muitas interações entre sistemas de infraestrutura, pessoas, negócios, indústria e meio ambiente. Essas megacidades serão possibilitadas pelo avanço de novos materiais, informações, comunicações, sensores, sistemas de energia renovável e eficiência energética.

Como possuem a capacidade de aplicar tecnologia na resolução de problemas, os engenheiros civis podem utilizar a inovação para modificar qualquer área do conhecimento humano, a esse profissional caberá a visão das oportunidades para incorporar esses avanços. Para isso, é necessário o conhecimento sobre os fatores sociais, econômicos e políticos que impulsionam o crescimento e criar soluções tecnológicas adequadas sem efeitos colaterais adversos. É a visão do empreendedorismo batendo às suas portas.

Construído a partir de uma parceria pioneira entre o Sinduscon-PR (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná), a FAE Centro Universitário e o Senai/PR (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), o curso de Engenharia Civil da FAE traz uma nova visão à profissão, com uma proposta atual e inovadora, capaz de suprir essa nova demanda que bate à porta dos profissionais da área.

O curso é focado em novas tecnologias, como BIM (building information modeling), sustentabilidade e fontes de energia, e apresenta um forte eixo de Gestão e Empreendedorismo, laboratórios modernos, matriz curricular com visitas técnicas e aulas de campo para conhecimento na prática dos temas de cada semestre, desde o primeiro período. Para complementar a formação, projetos interdisciplinares com problemas reais trazidos pelo mercado aproximam o curso de outras áreas do conhecimento.

Com todos esses diferenciais, formam-se engenheiros qualificados e alinhados com as novas tecnologias e tendências do setor, capazes de suprir a demanda por profissionais inovadores capazes de aliar competência técnica e sólidos conhecimentos em gestão.


Por Roger Castagno, coordenador do curso de Engenharia Civil da FAE Centro Universitário.


Compartilhe: