Notícias

29.10.2018

Por uma Psicologia mais inclusiva


FAE realiza a segunda edição do Congresso Brasileiro de Psicologia e debate os desafios contemporâneos da profissão
FAE realiza a segunda edição do Congresso Brasileiro de Psicologia e debate os desafios contemporâneos da profissão
No mês de outubro, o curso de Psicologia da FAE Centro Universitário realizou o II Congresso Brasileiro de Psicologia da FAE, o CBPSI. O evento reuniu estudantes, profissionais, pesquisadores e professores para dialogar sobre a Psicologia e os desafios contemporâneos de nossa sociedade.

Quem participou teve a oportunidade de imergir em diversas temáticas a respeito de temas relevantes para a profissão por meio de debates, palestras, rodas de conversa, apresentação e grupos de pesquisa, além de conhecer profissionais renomados e atuantes na área. Entre os conteúdos trabalhados, estavam a Psicologia Hospitalar, Social, Comunitária e Institucional, Organizacional, Forense e Contemporânea.

Novidade
O II CBPSI teve como diferencial nesta edição a inauguração do I Congresso Brasileiro de Psicologia Jurídica e Forense, que ocorreu junto ao evento, trazendo temáticas relevantes como sistema prisional, avaliação psicológica, adoção, direitos humanos, interdição judicial da pessoa doente mental, entre outras.

Para a coordenadora do curso de Psicologia da FAE e também uma das responsáveis pela iniciativa, Joyce Pescarolo, os dois eventos se fazem relevantes, pois viabilizam um espaço para debates e a divulgação técnico-científica junto à comunidade acadêmica, fomentando uma reflexão crítica sobre o compromisso da profissão e sobre o seu futuro.

“Nesta edição, pudemos ampliar ainda mais os diálogos com outras áreas do conhecimento acerca do campo da saúde mental em suas características plurais, respeitando suas correlações históricas, socioeconômicas, culturais e políticas. O Congresso esteve também muito alinhado à nossa revista ‘PsicoFAE – pluralidades em saúde mental’. Deixo aqui o meu convite a todos que desejam compartilhar conteúdos para publicação. A Psicologia tem um papel importante na luta por transformações sociais, pela conquista de direitos, pela inclusão social e pela garantia desses direitos. Portanto, entendemos que mais que conhecimento científico, produzimos realidades. Precisamos pensar que realidades queremos produzir para a sociedade em que vivemos. Vimos nesses dois congressos uma oportunidade não apenas de fazer ciência e filosofia, mas de pensar criticamente nossas práticas como profissionais eticamente engajados com a transformação social”, finaliza a coordenadora.



Galeria de fotos






Compartilhe: