Notícias

27.04.2018

Caminhada Franciscana: alunos contam suas experiências na desafiadora peregrinação


Pastoral Universitária e estudantes da FAE estiveram presentes nesta ação
Pastoral Universitária e estudantes da FAE estiveram presentes nesta ação
Mais de 800 jovens participaram da 7.ª edição da Caminhada Franciscana da Juventude, no mês de abril. Foram cerca de 30 km de peregrinação para subir a Serra da Mantiqueira, em Campos do Jordão (SP). Dentre as centenas de pessoas dos estados de SC, PR, SP, RJ e MG, marcaram presença alunos e integrantes da Pastoral Universitária da FAE, de Curitiba e de São José dos Pinhais.

O objetivo da Caminhada, que teve por tema “Reconstruir vidas e construir sonhos”, foi oportunizar aos jovens momentos de reflexão por meio do contato com a natureza e com a espiritualidade, da superação dos limites físicos individuais e, principalmente, da rica experiência da fraternidade.

Nos depoimentos a seguir, é possível captar um pouco da sensação e dos aprendizados que alguns dos alunos puderam experimentar. Além disso, a Pastoral da FAE produziu um vídeo com os melhores momentos da Caminhada, que pode ser visto aqui.

“Fiquei sabendo da Caminhada Franciscana da Juventude por um e-mail que recebi da Pastoral Universitária. Nunca tinha vivenciado algo parecido. Saber que sou mais forte do que pensava ser e que ainda não descobri meus limites me permitiu conhecer um pouco mais de mim, tanto na parte espiritual, quanto na parte física. Creio que Deus me oportunizou essa viagem, para eu entender a dor do próximo, a realidade do outro, e como a fé pode ser maior que qualquer dor física. A palavra "caminhada" se transformou em muito mais que seu significado. Significou esforço, união, paz de espírito, superação, reflexão sobre o que está a nossa volta, reflexão sobre as nossas vidas, das pessoas importantes que nos cercam, da nossa família. Eu senti muita falta da minha família e percebi como amo chegar em casa e abraçar meus pais. Posso dizer que dou mais valor às pequenas coisas que nem percebia antes. Isso foi o que vivenciei durante a caminhada e o que refleti depois dela."
Gabriela Ramos, aluna do curso de Direito da FAE Centro Universitário

"Simplesmente, a Caminhada Franciscana da Juventude foi uma ótima oportunidade de aprender mais sobre Deus e aprofundar relacionamentos de colegas da faculdade, os quais hoje considero irmãos. Passamos por momentos de muita dificuldade, já que exigiu um preparo físico que não tínhamos e as únicas coisas que nos moviam eram a fé e a cooperação, já que foram 42,5 km de subidas e descidas. E as conquistas, como ampliar os vínculos de amizade, conhecer uma ótima “mãe de aluguel radical”, já que ela nos acolheu para dormir na casa dela. Descobrimos que essa senhora foi a primeira mulher a dirigir uma Amarok em uma pista de motocross em Campos do Jordão. O que mais resumiu a nossa caminha foi “É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se!” (Eclesiastes, 4:9-10). Sou muito grato a todos eles: Wellington Kihara, Gabriela Ramos, Stephanie Puppi, Thaynara, Paola Kolody, Luiz Massuqueto e Lucas Theodoro."
Guilherme Gomez, aluno do curso de Negócios Internacionais da FAE Centro Universitário

"Pelo quarto ano consecutivo, tive o prazer de participar da Caminhada Franciscana da Juventude e vivenciar momentos espetaculares, únicos, que guardarei por toda a vida. Realizando um comparativo desta caminhada com as anteriores, tenho a certeza de que esta foi a mais sofrida para o corpo e mais edificante para a alma. A cada curva me deparava com uma nova subida, uma sensação de dor, uma nova vontade de desistir. Porém, tudo era esquecido quando se olhava para o lado e via a dedicação, a força e a fé de inúmeras pessoas buscando superar seus próprios limites. E, além de tudo isso, foi possível encontrar em cada detalhe daquela paisagem linda de Campos do Jordão as belezas que tenho em minha vida, mas que muitas vezes passam despercebidas porque estou focado apenas nas dores causadas pelos problemas corriqueiros da vida."
Rodrigo Pinheiro, aluno do curso de Administração da FAE São José dos Pinhais

Foto: Site Franciscanos.







Galeria de fotos






Compartilhe: