Notícias

06.10.2015

Teatro Bom Jesus: o show não pode parar


Espaço cênico completa 40 anos com espetáculos e homenagens
Espaço cênico completa 40 anos com espetáculos e homenagens
Durante três dias, mais de mil pessoas passaram pelo Teatro Bom Jesus para participar das comemorações dos seus 40 anos de atuação no cenário artístico paranaense. Música, dança e interpretação marcaram a programação que resgatou a história do Teatro e, ao mesmo tempo, apresentou ao público uma infraestrutura moderna e com recursos audiovisuais que colocam o palco do Bom Jesus no roteiro dos grandes espetáculos.

A festa começou na sexta-feira (2), com o animado show da Big Time Orchestra. Na sequência, foi a vez de a experiente G2 Cia. de Dança do Teatro Guaíra surpreender os presentes com a peça Blow Elliot Benjamin. Para finalizar a agenda festiva, no domingo, Dia de São Francisco de Assis, o Teatro recebeu a estreia do espetáculo A Arca de Noé, que alegrou o público infantil.

Espaço para a família

Para as amigas Damaris Molim, Nair Dolcimasculo Ramirez e Rosa Gagosian, o Teatro Bom Jesus também é um lugar de reunião familiar, pois foi nele onde, por diversas vezes, elas tiveram a oportunidade de encontrar as suas netas quando ainda estudavam no Colégio Bom Jesus. “A educação e a arte são importantes na formação das pessoas e o Bom Jesus sempre ofereceu esse incentivo”, diz Damaris, que conheceu o Teatro antes mesmo das duas últimas reformas, em 1996 e em 2011.

Incentivo à cultura

Desde as referidas melhorias na infraestrutura, o Teatro Bom Jesus passou a ser cada vez mais presente no circuito nacional de espetáculos. De acordo com sua assessora cultural, Mazé Portugal, a procura por um espaço no calendário do Teatro está cada vez maior. “Os profissionais do setor têm encontrado condições favoráveis para exibirem os seus trabalhos aqui e o retorno do público tem sido excelente”, diz.

Para o diretor-geral do Grupo Bom Jesus, Jorge Apóstolos Siarcos, os investimentos no Teatro Bom Jesus são uma maneira de a Instituição valorizar e fomentar a cultura no Paraná e, principalmente, em Curitiba. “A cidade demanda espaços como o nosso, com ótima localização e adequado para espetáculos de diversos formatos”, explica.

Com a bênção de São Francisco

“São Francisco continua nos ensinando por meio do seu exemplo de vida que o esforço conjunto em prol de um bem maior pode nos levar a trilhar um caminho bem-aventurado”. Com essas palavras o reitor da FAE, Frei Nelson José Hillesheim, destacou a importância do Teatro Bom Jesus não apenas para o entretenimento, mas para a missão educadora da Instituição na formação completa do cidadão.

Durante o evento comemorativo também foram homenageados cinco funcionários que estão na Instituição desde a época da inauguração do Teatro, em 1975. São eles: o professor da FAE Eugênio Stefanello; a secretária do Colégio Bom Jesus Elisabeth Grohs; os professores Ernani Straube, Rogério Koscianski e Antoninho Caron e a bibliotecária Edith Dias.

O Teatro também prestou homenagem ao secretário especial do Governo Estadual do Paraná, Flávio Arns, sobrinho do saudoso Frei João Crisóstomo Arns, que por muitos anos esteva à frente da Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus (AFESBJ) e que foi um dos responsáveis pela construção do Teatro Bom Jesus.



Galeria de fotos






Compartilhe: