Notícias

22.12.2014

FAE recebe Prêmio Ser Humano da ABRH-PR


Instituição ficou com a 3ª colocação na modalidade “Gestão de Pessoas”, categoria “Empresa”.
Instituição ficou com a 3ª colocação na modalidade “Gestão de Pessoas”, categoria “Empresa”.
Na última terça-feira, a ABRH-PR anunciou os vencedores da edição estadual do 4º Prêmio Ser Humano Luiz Hamilton Berton e do 1º Prêmio Protagonista – Destaque de Recursos Humanos do Paraná. As iniciativas têm o objetivo de incentivar, reconhecer e valorizar práticas e projetos que visem melhorar a vida das pessoas no ambiente de trabalho e na sociedade.

A FAE ficou com a 3ª colocação na modalidade “Gestão de Pessoas”, categoria “Empresa”, com o projeto “Coaching Acadêmico”, redigido pelo Escritório de Projetos do FAE Incentiva e apoio do Núcleo de Carreira Docente. O projeto retrata os esforços da Instituição em buscar qualificação e valorização do corpo docente por meio de uma formação continuada. Também mostra como a FAE operacionalizou este processo e expõe uma análise dos resultados.

Os professores Auri Cesar Pupo Junior, representante do Escritório de Projetos do FAE Incentiva; Silvia Iuan Lozza, coordenadora de Pedagogia e coach do projeto; e Nelcy Finck, coordenadora do Núcleo de Carreira Docente; receberam com muito orgulho a premiação das mãos da presidente da ABRH-PR, Daviane Chemin.

“Para a FAE, receber o 4º Prêmio Ser Humano significa o reconhecimento de um projeto que procura construir uma identidade profissional com alicerces no respeito às diferenças e com a ideia de integração e trocas entre os docentes, em busca de um crescimento contínuo para a academia”, afirma Silvia Lozza.

Foco no Professor

A implementação do “Projeto Coaching Acadêmico” teve início no 2º semestre de 2013, levando o corpo docente a um processo de discussão de melhores práticas que podem ser aplicadas em sala de aula.

É uma forma de agregar valor à instituição e a seus envolvidos de forma simples, mas ao mesmo tempo inovadora. “O Projeto proporciona uma constante evolução para o corpo docente, frente aos desafios educacionais e tecnológicos, alcançando mais qualidade no processo de ensino e aprendizagem”, explica Auri Pupo.


Compartilhe: