Exibição gratuita de filmes do cinema mundial.

Cineclube Espoletta: exibição de filmes gratuitos

Toda 2.ª feira
18h
Curitiba


Inscreva-se

Sobre o evento


 Todas as segundas-feiras, a partir das 18 horas, o Teatro Bom Jesus exibe filmes gratuitamente. É o Cineclube Espoletta, um verdadeiro arsenal de filmes que retratam a história do cinema mundial!

A proposta é trazer ao público geral grandes filmes de todas as épocas, nacionalidades e estilos. O importante na escolha é a relevância da obra, mesmo que muitas vezes não seja conhecida do grande público. As exibições são seguidas de debates com mediação do professor Andrey Luna Giron, onde o público é convidado a interagir.

A partir de março, teremos novidades na programação! Uma vez por mês, teremos a “Sessão Psicanálise & Cinema”, em que a ideia é abrir espaço para o debate partindo sempre de um esclarecimento psicanalítico, sob a ótica dos conceitos desenvolvidos fundamentalmente por Freud e Lacan. A psicanalista Elenice Milani conduzirá o debate.

Confira a programação:

  

  • 19/08 – Macbeth-Reinado de Sangue, de Orson Welles
Drama/ficção histórica. EUA, 1948. 92 min.
Adaptado da peça teatral homônima de William Shakespeare, Macbeth (Orson Welles) encontra-se com três bruxas que preveem que ele se tornará arquiduque e, em seguida, rei. Acreditando nas profecias após o atual arquiduque de Cawdor ser preso e o ducado dado a ele, Macbeth conta a história a sua esposa (Jeanette Nolan) e os dois passam a tramar a morte do Rei Duncan.
 
  • 26/08 – A Hora do Lobo, de Ingmar Bergman
Drama/terror. Suécia, 89 min.
Um pintor e sua esposa vão morar em uma ilha afastada de tudo e conhecem um misterioso grupo de pessoas que passam a trazer angústias ainda maiores à vida do casal, que já estava atormentado pelos pesadelos do pintor e por conflitos psicológicos. Durante a hora do lobo, entre a meia-noite e a aurora, ele conta para sua esposa suas memórias mais dolorosas e começa a questionar a própria lucidez.
 
  • 02/09 – “8 Mulheres”, de François Ozon
Comédia policial – França – 2002 - 103 min.
Uma socialite, Gaby (Catherine Deneuve), vai para sua casa de campo para aparentemente passar o Natal com seu marido Marcel (Dominique Lamure), sua mãe (Danielle Darrieux), sua irmã Augustine (Isabelle Huppert) e suas filhas, Suzon (Virginie Ledoyen) e Catherine (Ludivine Sagnier). Logo após sua chegada, Louise (Emmanuelle Béart), a nova camareira, acha Marcel com uma faca cravada nas costas. Todas têm motivos para querer sua morte, inclusive Chanel (Firmine Richard), uma cozinheira que está na casa há bastante tempo, e a novata Louise. Elas não podem chamar a polícia, pois os fios do telefone foram cortados, bem como os fios do carro, para impedir que partissem. Misteriosamente, vindo de carona, chega Pierrette (Fanny Ardant), a cunhada de Gaby, que também tinha seus motivos para matar o irmão. Elas se veem forçadas a se confrontar, com muitos ressentimentos e verdades vindo à tona enquanto tentam elucidar o que está acontecendo.
 
  • 09/09 – “Terra Bruta”, de John Ford
Faroeste - EUA – 1960 – 109 min.
Uma tribo no território dos Comanches mantém colonos não indígenas como reféns. O exército americano está sob pressão para libertá-los e o marechal Guthrie McCabe (James Stewart) é persuadido pelo oficial Jim Gary (Richard Widmark) a auxiliar nas negociações com os índios.
 
  • 16/09 – Psicanálise & Cinema apresenta “Bohemian Rhapsody”, de Bryan Singer
Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.
 
  • 23/09 – “A Prece do Rouxinol”, de Henri Barakat
Drama – Egito – 1959 – 118 min.
Neste trágico conto de amor e traição que se passa num bucólico e conservador vilarejo egípcio, conheceremos a história de Amna (Faten Hamama, a primeira-dama do cinema árabe), repleta de angústia e vingança, buscando salvar a honra de sua família. Baseado no romance do escritor egípcio Taha Hussein.
 
  • 30/09 – “Bonequinha de Luxo”, de Blake Edwards
Comédia dramática – EUA – 1961 – 155 min.
Holly Golightly (Audrey Hepburn) é uma garota de programa nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany's, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak (George Peppard), um jovem escritor bancado pela amante, que se torna seu vizinho, com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica.
 
  • 07/10 – “As Portas da Noite”, de Marcel Carné
Drama – França – 1946 – 120 min.
Durante uma noite na Paris após a libertação do jugo nazista, um operário se apaixona loucamente por uma desconhecida. Porém, a sombra do passado os persegue. Fábula fascinante que marcou o fim da parceria entre Carné e o roteirista Prévert.
 
  • 14/10, às 18h30 – Psicanálise & Cinema apresenta “Mãe”, de Darren Aronofsky
Um casal vive em um imenso casarão no campo. Enquanto a jovem esposa (Jennifer Lawrence) passa os dias restaurando o lugar, afetado por um incêndio no passado, o marido mais velho (Javier Bardem) tenta desesperadamente recuperar a inspiração para voltar a escrever os poemas que o tornaram famoso. Os dias pacíficos se transformam com a chegada de uma série de visitantes que se impõem à rotina do casal e escondem suas verdadeiras intenções.
 
  • 21/10 – “Aurora”, de F.W.Murnau
Drama/romance – EUA – 1927 – 95 min.
Filme mudo de 1927. Um homem pondera matar sua inocente esposa, mas é acometido pela culpa, e a mulher reage com terror quando suas intenções ficam claras. Enquanto tenta levar adiante o plano, o marido é atormentado por uma sedutora mulher da cidade, que chega para assombrar seus pensamentos. O casal do interior acaba tendo suas vidas destruídas por causa dessa mulher que veio de fora.
 
  • 28/10 – “O Homem do Riquixá”, de Hiroshi Inagaki
Comédia dramática – Japão – 1958 – 103 min.
Matsugoro é um pobre puxador de riquixá, cujo espírito alegre e otimista faz com que ele seja considerado o favorito da cidade. Um dia, ele ajuda Toshio, um garoto ferido, sendo então contratado por seus pais, o capitão Kotaro e sua mulher Yoshiko, para transportá-lo em suas idas às sessões de terapia.
 
  • 04/11 – “Jane Eyre”, de Robert Stevenson
Drama/romance – EUA – 1944 – 136 min.
Uma menina órfã sofre diversas injustiças e, ao crescer, torna-se governanta de uma mansão. Ela se apaixona por seu patrão e ele por ela, o que faz com que decidam se casar. Porém a cerimônia de casamento é interrompida quando um homem acusa o noivo de já estar casado. É então revelado um segredo guardado a sete chaves por muitos anos.
 
  • 11/11, às 18h30 – Psicanálise & Cinema apresenta “As Horas”, de Michael Cunningham
No começo do século 20, Virginia Woolf lida com a depressão e tenta finalizar o romance "Mrs. Dalloway". Seu texto afeta profundamente uma dona de casa dos anos 1950 e uma mulher nos dias atuais, que parece viver os eventos do livro.
  
  • 18/11 – “Síndrome Mortal”, de Dario Argento
Suspense – Itália – 1996 – 120 min.
A jovem detetive Anna Manni (Asia Argento) está lentamente cedendo à loucura enquanto persegue um serial killer pela Itália. Ela sofre de Síndrome de Stendhal, doença que faz com que a pessoa sinta vertigens ao ver imagens de grande beleza. Tudo parece piorar quando ela se torna a nova vítima da obsessão do assassino.
 
  • 25/11 – “A General”, de Buster Keaton
Comédia – EUA – 1927 – 89 min.
Quando a Guerra Civil americana tem início, o maquinista Johnny Gray (Buster Keaton), apaixonado pelo seu trem A General, não é aceito para lutar por ser mais útil como engenheiro da ferrovia. Assim, sua amada Annabelle (Marion Mack) começa a pensar nele como covarde. Até o dia em que ele vai provar que tem coragem e também loucura, ao perseguir sozinho um bando de espiões unionistas, que roubaram o trem A General e dentro dele Annabelle Lee.
 
  • 02/12 – “O Homem de La Mancha”, de Arthur Hiller
Drama – EUA/Itália - 1972 – 132 min.
Durante a Inquisição na Espanha, Miguel de Cervantes (Peter O'Toole) é preso como herege, por propagar pensamentos subversivos. Ele é jogado em um calabouço, ocupado também por ladrões e assassinos, e é "julgado" pelos prisioneiros. Para se defender, Cervantes conta a história de um homem idoso, que passa os dias e as noites lendo e só consegue ver a injustiça e a trapaça triunfarem. Ele se torna um cavaleiro errante, conhecido como Dom Quixote de la Mancha, que decide lutar contra as injustiças do mundo. Durante o "julgamento", Cervantes se transforma em Dom Quixote, para poder fazer a sua defesa.

Programação


Inscrições



Local

Teatro Bom Jesus
Rua 24 de Maio, 135 - Centro, Curitiba/PR.